A inspeção de construções cresce cada vez mais…

April 27, 2018

Estamos todos cientes do espaço que as tecnologias digitais ocupam hoje em dia.  Elas estão cada vez mais presentes em nossas vidas, atividades sociais, lares e, também, nos setores de arquitetura, engenharia, construção e operações (AECO).

Com progressiva frequência, modelos em 3D são desenvolvidos e incrementados via processo de design. Essas “réplicas digitais”, entretanto, precisam ser melhoradas durante o ciclo da construção e ao longo da vida operacional do ativo, para fins de teste de desempenho e aplicação. O objetivo é que uma réplica digital continue evoluindo e seja atualizada automaticamente por várias fontes para representação de status e condição operacional.  Como, pois, podemos verificar se o que está sendo construído fisicamente corresponde à réplica digital projetada? Falamos com Vito Marone, da FARO, sobre as técnicas avançadas de inspeção de construções.

Para avaliar de maneira abrangente o que está disponível hoje em dia, vamos analisar o método tradicional de comparar o que está, de fato, sendo construído, ao que foi projetado. Agora, mesmo com um modelo criado por BIM e atualizado, a comparação de construções físicas com os modelos raramente é tão detalhada quanto deveria ser. É comum aplicar técnicas já consagradas para comparação com desenhos em 2D extraídos de um modelo. Temos uma série de soluções, que vão desde “topógrafos fazendo medições importantes no local após a conclusão e corrigindo os desenhos” até “topógrafos medindo no local durante etapas importantes da construção e produzindo ou atualizando desenhos digitais para comparação”.

Embora métodos como esses tenham permitido a conclusão e a execução de construções com técnicas de documentação em 2D até agora, essa prática não necessariamente garante confiança para prosseguir na nova era digital. A implantação dos processos de BIM –criando modelos virtuais ricos em dados de construções, estradas, ferrovias e hidrovias com links para fontes de dados de especificações, custo e tempo– permite que o ambiente de construção se torne muito mais parecido com os setores automotivo ou de fabricação de produtos. Dessa maneira, os clientes estão começando a usar dados importantes nas operações dos negócios, não apenas adquirindo um “edifício onde a empresa funciona”. Comprovar que o projeto aprovado foi realmente construído no ambiente físico e tem o desempenho conforme o projeto, muitas vezes, já é um requisito para as equipes de construção. Da mesma maneira, compradores de veículos ou equipamentos eletrônicos, por exemplo, não compram produtos que não correspondam ao desempenho anunciado ou projetado. Por que, então, os proprietários de construções deveriam fazer isso?

Mudanças como essas no setor, além de estimativas divulgadas sobre uma diferença comum de 30% a 40% no desempenho energético entre o projeto e a construção, levaram o governo do Reino Unido a incluir a obrigatoriedade de inspeção de construções usando técnicas de nuvem de pontos ou LiDAR no processo de BIM, conhecido como BIM Nível 2 (PAS1192-2:2013, seção 10.2).

Como então a empresa de construção moderna lida com esses requisitos de inspeção?  Marone, da FARO, afirma que “embora haja um processo avançado e uma grande transformação acontecendo no setor de construção, o que estamos fazendo é levar de 20 a 30 anos de nossa experiência da indústria manufatureira para esse setor”.

BuildIT Construction Software

Considerando que os clientes estão confortáveis com o processo de “digitalização a laser”, o software BuildIT da FARO oferece recursos para comparar a topografia medida com um modelo em 3D ou outra digitalização, além da possibilidade de analisar a própria digitalização.

Marone destaca que o uso do novo software BuildIT é muito intuitivo e simples. “Atualmente, o software tem vários recursos que funcionam muito bem, mas ainda temos melhorias planejadas para as versões futuras.” Depois de indicar para o software o modelo do projeto, a topografia medida e/ou o dispositivo de entrada, os resultados são rapidamente exibidos da maneira mais adequada para o usuário.  Com os recursos padrão da primeira versão, “o retorno do investimento é imenso”, afirma Marone.

Em resumo, os avanços tecnológicos agora permitem que empresas de construção comparem representações digitais do ambiente físico com o que foi projetado e modelado de forma muito mais precisa, rápida e fácil.

Além disso, não se trata de um processo estático. O software pode ser usado “em tempo real” para receber dados da medição, analisá-los e, com um “rastreador”, projetar um padrão na superfície de áreas que estão fora da tolerância.

Validate 3D scan to digital design files with BuildIT Construction 3D analysis

Outra vantagem é que, com a combinação do software e do hardware (inclusive hardware de terceiros), os empreiteiros podem registrar de modo contínuo o que foi construído para vários fins. Outro uso desse recurso é para análise do histórico, pois o software mantém um registro das topografias medidas. Com isso, os usuários podem ver o que (e quando) foi construído para, posteriormente, visualizar e avaliar como isso foi tratado nas etapas de construção.

Os arquivos finais do software (em vários formatos, desde relatórios comuns impressos até projeção em tempo real nos elementos do local) podem ser usados pelas partes interessadas para várias tarefas, como aprovação incremental do trabalho de construção, conformidade com os padrões e, normalmente, indicação do local correto de elementos de grandes dimensões, como paredes, tubos, portas e muitos outros.

Com as várias possibilidades de aplicação dessa abordagem da indústria manufatureira a vários aspectos do setor da construção, é animador pensar em quantas pessoas serão beneficiadas, em quantos dias ou semanas serão economizados em programas de construção, na economia de material e no quanto nosso setor será aprimorado.

Em resumo, Marone afirma que “o que nós lançamos é uma primeira versão bastante completa do nosso software para o setor da construção.  Ele também pode ser usado como um kit de ferramentas. Estamos muito empolgados para ver o que o setor vai fazer com esse recurso”.

A inspeção da construção é uma parte muito importante da nova era em nosso ambiente influenciado por tecnologias digitais.  É o processo de desenvolver e atualizar a réplica digital que está ajudando a acabar com as grandes ineficiências do nosso setor e permitindo criar soluções tecnicamente mais complexas para nossa realidade atual.

 

BuildIT Construction FF/FL

Realize uma avaliação digital completa da tolerância de qualquer característica do projeto, como nivelamento do piso.

4D Analysis with BuildIT Construction

Compare digitalizações ao longo do tempo para verificar mudanças estruturais, como deslocamentos ou desvios, com o monitoramento em 4D.
* Imagem cedida por Virtual Brooklyn

Vídeo anterior
Novidades do BuildIT Construction 2019
Novidades do BuildIT Construction 2019

Assista a este vídeo para ver o que há de novo com o FARO BuildIT Construciton 2019, o único software abran...

Artigo seguinte
Os benefícios da tecnologia de layout de construção
Os benefícios da tecnologia de layout de construção

A redução de custos e a economia com mão de obra criam vantagens competitivas Espera-se que os custos de co...

×

Experiências GRATUITAS de Software de Controle de Qualidade e Projeto de Construção

Nome
Sobrenome
Empresa
País
Província ou Estado
Cidade
CEP
Software principal de interesse
GLOBAL_Opt-In
Acesse seu teste gratuito
Error - something went wrong!