Perguntas e respostas: Pensando em pré-fabricação? Nós também estamos.

August 16, 2019

Com o surgimento de novas tecnologias 3D acelerando a mudança em todos os setores, seu uso na manufatura de pré-fabricados está mudando o cenário da construção. Scott Diaz, diretor de desenvolvimento comercial na FARO®, oferece sua perspectiva sobre o que as empresas precisam saber a respeito da implementação da manufatura de pré-fabricados.


P: Vamos começar com a pergunta óbvia: o que é pré-fabricação?

R: Pré-fabricação, ou prefab para abreviar, é a fabricação de componentes individuais para montagem em uma fábrica e envio para um local, em vez de serem montados manualmente no local. Também é chamada de construção "fora do local" ou "modular". Muitas indústrias diversas usam a manufatura de pré-fabricação. Aço, madeira, pré-moldados — incluindo concreto — usam prefab. A construção modular é um setor enorme que usa pré-fabricação.

P: Pensando em tudo que está relacionado no ciclo de vida de projeto da construção, qual é o benefício mais esquecido de integrar a pré-fabricação?

R: Há consistência no processo. Ao construir algo manualmente no local, a mesma peça pode ser construída ligeiramente diferente cada vez. Quanto mais erros no processo, mais distante você fica da intenção do projeto. E essa também é a mesma consideração com o controle de qualidade para construções. O motivo pelo qual analisamos à medida que construímos é para verificar que estamos alinhados com as nossas tolerâncias e que permanecemos alinhados ao modelo de projeto original do arquiteto.

Ao construir fora do local em um ambiente controlado, podemos seguir um processo mais padronizado. Não precisamos lidar com mudanças nos elementos ou variação humana. Até mesmo antes do produto sair do depósito, podemos medir o módulo final para verificar se está pronto para o envio, de modo que não haja surpresas durante a montagem no local. A padronização é incorporada em tudo, para que haja menos erros. E menos erros significa mais economia, menos desperdício e maior segurança. 

P: Você mencionou segurança. Como a pré-fabricação aborda as preocupações de segurança no setor de construção?

R: Agora, estamos levando operários que normalmente montariam módulos no local para uma linha de montagem em um ambiente seguro, em vez do trigésimo andar de um arranha-céu, por exemplo. Quanto menos corpos você precisar gerenciar nesse tipo de ambiente, melhor. Está tirando as pessoas de um ambiente mais perigoso e colocando-as em um mais controlado e seguro. O setor de construção leva a segurança muito a sério e a pré-fabricação tem um papel importante em tornar o trabalho mais seguro.

P: A prefab também apresenta outros benefícios. Há pesquisa que aponta para a pré-fabricação como uma parte importante dos esforços de construção sustentável.

R: Com certeza. Ao reduzir o desperdício por refugo ou retrabalho, isso gera menos lixo. Ao concluir a construção fora do local em menos tempo, o consumo de energia é menor, o que reduz as emissões de carbono. A pré-fabricação suaviza o caminho para que alguns projetos também incluam componentes ecológicos. É definitivamente um benefício.

P: Ao ter trabalhado com diversas empresas que estão adotando a pré-fabricação, com o que foi preciso lidar durante a integração?

R: Eu descobri que a prefab ainda é uma novidade no setor de construção. Temos feito isso na manufatura há muito tempo, mas está apenas começando a crescer na construção... o setor está adotando novas tecnologias bem rápido como um todo. Então, as empresas podem se surpreender com o tempo que leva para desenvolver totalmente o processo de prefab, ao ponto de poderem perder algum dinheiro no início até que o processo esteja completamente refinado.

Como não há uma maneira definitiva de implementação, as empresas precisam de um tempo extra no início para entender o processo. Quando o conseguem, o ROI aparece. Só os cronogramas de projeto podem ser acelerados em meses sem sacrificar a qualidade da saída.  

P: Como as empresas podem superar esses problemas de crescimento iniciais?

R: Nós trabalhamos com os pioneiros, como a Skender Construction, que estão abertos a adotar novas práticas e querem ser os primeiros. Nós conseguimos aprender junto com eles em uma espécie de ambiente de testes. Podemos pegar esses aprendizados e levá-los a outras empresas que estão se interessando em adotar a prefab, e os pioneiros se beneficiam por estarem à frente do jogo.

Estamos 100% abertos a trabalhar com novos parceiros. Frequentemente utilizamos os nossos mais de 35 anos de experiência interna em manufatura 3D... há muitas práticas recomendadas aplicáveis à integração da prefab que podemos adaptar e trazer aos nossos clientes de construção.

P: O setor de construção enfrentará uma escassez de mão de obra capacitada ao mesmo tempo que começa a adotar esta técnica. Como a força de trabalho em construção pode se estabilizar enquanto mantém o ritmo dos avanços tecnológicos?

R: Temos uma responsabilidade de responder a essas mudanças. É verdade que há menos "unicórnios" hoje em dia — operários capacitados que conseguem permanecer em um local, medir com o polegar e acertar — e essa não é uma habilidade que podem replicar. Estamos falando de trinta anos de experiência. E eles estão envelhecendo, aposentando, deixando o setor...

Então, como podemos pegar o conhecimento dessa pessoa e transferi-lo para a próxima geração? Há uma oportunidade para que nós ajudemos as empresas a priorizar a adoção e o treinamento de novas tecnologias para os novos trabalhadores e combinar isso com a sabedoria suada da "velha guarda", juntando o melhor dos dois mundos.

P: Quais perguntas você gostaria que as empresas fizessem sobre a prefab?

R: Acho que as empresas se beneficiariam se perguntassem "o que eu deveria pré-fabricar em vez de construir no local para economizar tempo ou dinheiro, ter mais segurança, desenvolver um produto melhor ou tudo isso?". Se, então, a empresa decidir prosseguir, "quem pode me ajudar a tornar meus processos mais eficientes, consistentes e precisos?".

Nós adoramos trabalhar com empresas que desejam explorar essas questões. Trabalharemos com as informações que nos oferecem para determinar quais recursos e experiência podemos oferecer, e também usamos o feedback para determinar ideias para novos rumos de desenvolvimento.

P: O que as empresas devem buscar em um parceiro ao decidirem adotar a prefab?

R: As empresas devem buscar parceiros que desejam progredir o setor de construção com elas, que desejam ter um relacionamento contínuo com elas, que estão aprendendo um com o outro para avançar a tecnologia. Parceiros capazes de oferecer consultoria a longo prazo fornecerão o melhor retorno total do investimento, pois a empresa ganha não apenas a tecnologia atual, mas também o acesso à próxima iteração e a assistência e o treinamento que acompanham.


Quer saber se a prefab é algo que você pode ou deve buscar? Quer discutir de forma mais explícita como está relacionada à sua empresa?

Vamos conversar e determinar onde estão suas oportunidades de adaptar a pré-fabricação. Preencha o formulário nesta página ou ligue para 0800.892.1228.

Vídeo anterior
Novidades do BuildIT Construction 2019.5
Novidades do BuildIT Construction 2019.5

Veja como a versão mais recente do BuildIT Construction permite que os usuários criem importações mais rápi...

Próximo vídeo
Descubra o ScanPlan 2D Mapper para aplicações AEC
Descubra o ScanPlan 2D Mapper para aplicações AEC

Assista para ver como o FARO ScanPlan 2D Handheld Mapper é usado para várias aplicações AEC, como a documen...

×

Mantenha-se atualizado com as últimas novidades em tecnologia 3D!

Objetivo principal
País
GLOBAL_Opt-In
Você está inscrito!
Error - something went wrong!